Luziápolis, que lugar é esse?

 

            É preciso nos situar no tempo. Falar de Luziápolis hoje, não é falar como outrora. Estamos em 2012. A pequena comunidade está situada às margens da BR 101 - Sul, Km 159, vantagem para os moradores, pois costumo dizer que o Brasil inteiro pode passar por aqui, caso o queira. Estamos hoje com uma população de aproximadamente 20 mil habitantes, certos de que as futuras gerações poderão contar com bem mais que isso. Apesar da quantidade populacional considerável, ainda nos encontramos como Distrito, evoluímos um pouco, pois antes éramos um povoado que se chamava Pau do Descanso.

            O nome se dera por conta de uma árvore frondosa de nome popular Açoita-cavalo, porém seu nome científico é Luehea  divaricata Martius e tem  características gerais de ser uma árvore de grande porte com média de 15 - 25 m de altura, nativa, com frequência em formações arbóreas, na submata dos pinhais, matas de galerias e capoeiras. Apresenta folhas simples, onde a face superior possui uma cor verde escuro brilhante e a inferior esbranquiçada, com três nervuras muito típicas. A folhagem pelas suas características confere um valor ornamental. A árvore era situada à beira de uma estrada que cortava o pequeno povoado e por ali passavam viajantes e trabalhadores, estes por sua vez, quando cansados paravam naquela árvore, com isso a árvore se tornou um ponto de referência para localização, como era com muita sombra, o descanso tornava-se inevitável. Logo, com a linguagem popular se falavam acerca do Pau do Descanso, lugar propício para descansar. De imediato, as poucas casas que beiravam aquela estrada passaram a receber um nome: Povoado Pau do Descanso.

            Ao lado da árvore, o senhor Antônio Cassimiro, doceiro, montou uma cabana de palha para um pequeno comércio naquela estrada, depois dele vieram outros, e em 1964 na atual Fazenda Cachoeirinha, próximo ao hoje, cemitério público, surgiu o primeiro hotel e a primeira capela de Pau do Descanso, fundados pelo senhor Durval. Em 1950, surge o progresso nos transportes, com o aparecimento dos primeiros caminhões, "Pau de Arara", em substituição a tração animal, já em 1960, a construção da BR-101 intensificou o progresso no Povoado.

             Os anos se passaram e a população cada vez mais crescente, ansiava por mudanças. Até que em 1988, um grupo de jovens, liderados pelo Senhor Dorgival Gonçalves, iniciou uma pesquisa junto à comunidade, com a finalidade de mudar o nome do Povoado Pau do Descanso, para Luziápolis, em virtude de sua crescente população e das zombarias e chacotas sofridas nos lugares aonde iam. Conseguiram sensibilizar a comunidade e através de plebiscito escolheram Luziápolis, contra Campo Novo e Pau do Descanso.

            O então nome escolhido é uma composição dos nomes “Luzia” como referência a padroeira do lugar e “polis" que significa cidade, com isso surgiu o nome Luziápolis: cidade de Luzia. Dorgival Gonçalves é católico e na época da escolha do nome atuava como ministro da eucaristia na igreja católica local, razões pelas quais optou pelo nome “Luzia” na composição do nome Luziápolis. É uma figura marcante, hoje com 91 anos ainda dá a sua contribuição, mesmo residindo em Maceió, formando mentes sadias através da palavra de Deus. Apesar da terceira idade, o senhor Dorgival não mede esforços para a construção de uma Luziápolis povoada de homens novos (a palavra novos aqui é referente ao Evangelho).

    Luziápolis pertence a cidade de Campo Alegre no estado de Alagoas e o seu povo anseia por emancipação e esta há de um dia chegar. O Povoado possui logradouros públicos, alguns com os benefícios do calçamento e saneamento básico, fornecimento de água através de caixas de água e poços artesianos, e fornecimento de energia elétrica pela distribuidora CEAL (Companhia Energética de Alagoas), possui Pizzaria, Lanchonetes, Praça e um Clube Recreativo.

Setor de Segurança
A comunidade conta com uma Delegacia de Policia (Batalhão de Polícia Militar)
Sistema Esportivo
A Comunidade pratica esportes em um Módulo poliesportivo, um campo de futebol e campos particulares de futebol society.
Setor Religioso
A religião predominante, é a católica, existindo também, Protestantes e Espíritas.
Sistema de Saúde
No setor de saúde existe atendimento médico, possui 03 postos de saúde familiar, com médicos e atendimentos diários.
Núcleo de apoio
Uma sede que ajuda a população a resolver problemas de ordem social.
Cenário Educacional
O Povoado conta com creches, escolas da rede municipal, estadual e particular.
Clima e Vegetação
O Povoado possui climatização tropical quente e úmida, a época de chuvas é de Abril a Agosto, e a estiagem entre Dezembro e Março, com uma vegetação litorânea, apresenta hoje escassez de Mata Atlântica e um solo arenoso, onde foram constatadas riquezas naturais de origem mineral, vegetal e animal.
Hidrografia / Relevo
É formada pelo rio escorrega.
Economia
Nossa principal fonte de renda são as indústrias sucroalcooleira, cujo fator principal é a cana de açúcar.

Editado por Salézia Magna de Oliveria Costa